Gerson Combo E A Turma Do Soul – 1970

Álbum: Brazilian Soul
Ano: 1970
Selo/Gravadora: Polydor
Nº de catálogo: LPNG 44.057

 

Image

————————————————————————————————————————–

Considerado um dos precursores da Soul music brasileira, Gerson nasceu no Rio de Janeiro, sendo hoje  uma figura legendária entre musicólogos no Brasil e no exterior. A carreira de Gerson também passou pelo funk (o americano) que surgiu nos anos 70, e que nada tem a ver com o atual funk brasileiro popularizado nos morros.

Gerson começou a cantar soul em 1970, numa das mais completas e requisitadas bandas cariocas: o FÓRMULA 7, numa das mais completas bandas de soul music,  que além de Gerson, contava com nomes como o tecladista Hugo Bellard, o trumpetista Márcio Montarroyos, o baixista Luís Maia  e o guitarrista Hélio  Delmiro.  Também cantou nas bandas de Wilson Simonal e de Erlon Chaves. . Mas foi em carreira solo, rebatizado de Gerson King Combo (em homenagem à banda de soul e jazz King Curtis Combo), e se torna o rei dos bailes Black cariocas, sendo venerado como o James Brown brasileiro.

 

 Nesse disco de 1970, “Gerson e a Turma do  Soul”, apresentam versões para grandes clássicos brasileiros como Asa Branca de Luiz Gonzaga, numa roupagem toda especial, voltada para a Black music. Simplesmente sensacional esse trabalho e vale ser ouvido. Aproveitam e boa diversão

—————————————————————————————————————————–

RELAÇÃO DAS MÚSICAS 

 

1.Mulher Rendeira/ Juliana/ Fiz A Cama Na Varanda – (Hervé Cordovil)(Antônio Adolfo; Tibério Gaspar); (Dilú Mello; Ovídio Chaves) – Gerson King Combo; Os Diagonais

 

2.Aos Pés Da Santa Cruz  (Marino Pinto; Zé da Zilda) – Gerson King Combo; A Turma do Soul

 

3.Quero Voltar Pra Bahia (Paulo Diniz; Odibar)  – Gerson King Combo; A Turma do Soul

 

4.Eu Sonhei Que Tu Estavas Tao Linda (Lamartine Babo; Francisco Matoso) -A Turma do Soul

 

5.Na Baixa Do Sapateiro (Ary Barroso)  – Gerson King Combo; A Turma do Soul

 

6.Demais/ Ninguém Me Ama/ Ternura Antiga  (Tom Jobim; Aloysio de Oliveira)(Fernando Lobo; Antônio Maria)(Ribamar; Dolores Duran) -Amaro e  Os Diagonais

 

7.Xote Das Meninas (Zé Dantas; Luis Gonzaga) -Gerson King Combo; A Turma do Soul

 

8.Is That Law (Marcos Valle; Paulo Sergio Valle) -Gerson King Combo; A Turma do Soul

 

9.Prece ao Vento / Nunca Mais ((Gilvan Chaves; Alcyr Pires Vermelho; Fernando Luis)(Dorival Caymmi) -A Turma do Soul

 

10.Mal Me Quer /Jardineira ((Cristóvão de Alencar; Newton Teixeira)(Benedito Lacerda; Humberto Porto) -Gerson King Combo; A Turma do Soul

 

11.Teu Cabelo Não Nega /As Pastorinhas (Lamartine Babo; Irmãos Valença)(Noel Rosa; João de Barro) – A Turma do Soul

 

12.Primavera – (Cassiano; Silvio Rochael) -Amaro e  Os Diagonais

 

 

“Mais uma “pérola escondida” da música brasileira.
Quando esse disco foi lançado, o excêntrico e genial Gerson King Combo estava iniciando sua carreira e ainda buscava uma identidade. Naquele momento, seu cartão de visita era o fato de ser irmão do “Negro Gato”, o compositor Getúlio Côrtes e claro, por ter sido vocal de apoio de Wilson Simonal, Erlon Chaves e feito parte do grupo Fórmula 7. 
A idéia era aproveitar ao máximo o momento favorável da cena Black Music (e do Soul) aqui no país e também a certa popularidade de Gerson nos bailes blacks carioca. Para tal façanha, Gerson (e a gravadora) convocou os ótimos músicos da Turma do Soul para acompanhá-lo, além de Amaro e Os Diagonais que também participaram das gravações.
Em alguns anos, Gerson King Combo seria reconhecido com o “James Brown Brasileiro”, inclusive, com a admiração do próprio. Teve vários sucessos autorais que tocaram por muitos bailes do país em meados dos anos 70, como “Jingle Black” e “O Rei Morreu”, mas em Brazilian Soul, a fórmula escolhida (com muita esperteza) foi a de fazer versões, numa roupagem bem especial, de clássicos da música brasileira.
No primeiro instante, alguns podem ser assustar com o repertório do disco, com “O Teu Cabelo Não Nega” (Lamartine Barbo), “Mal-me-Quer” (Cristóvão de Alencar) e “Mulher Rendeira” (Zé do Norte). Ocorre que as versões são tão boas que essa resistência vai embora bem rápido, e o ouvinte, sem perceber, acaba curtindo o suingue dessas canções tão especiais.
As melhores releituras são “Quero Voltar Pra Bahia” (Paulo Diniz), “O Xote das Meninas” (Luiz Gonzaga) e “Is That Law” (Marcos Valle), mas vale citar também “Na Baixa do Sapateiro” (Ary Barroso), “Aos Pés da Santa Cruz” (Marino Pinto) e “Primavera” (Cassiano e Silvio Rochael, interpretada originalmente por Tim Maia).
Com o tempo, essa obra se tornou um dos grandes tesouros entre os apreciadores da boa música, inclusive no exterior. O LP é algo raríssimo, muito difícil de encontrar, assim como os demais álbuns do Gerson King Combo. Claro, quem tem o disco não se desfaz justamente por ser algo único e belo, muito rico em harmonia.
Vale a pena conferir esse trabalho, será no mínimo satisfatório. 
Viva Gerson King Combo, o artista que sempre acreditou no poder do Soul e da Black Music e pôde mostrar ao mundo sua música.”

 

Resenha (muito boa por sinal ) por: Fabiano Oliveira – um grande amigo da internet que escreve muito bem.

 

Gerson certa vez me disse que o lendário Luizão Maia tocou nesse disco dele e no primeiro com o nome Gerson King Combo de 1976 mais funk “puro”.

 

 

Download:

 

http://www.4shared.com/rar/c0yta8pg/GERSON_KING_COMBO_E_A_TURMA_DO.html?

 

 

 

Na Baixa do Sapateiro:

 

<a

http://www.youtube.com/watch?v=SM8y4-Swo_4

3 comentários sobre “Gerson Combo E A Turma Do Soul – 1970

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s