Paulo Mora – Fibra 1971

Paulo Moura (São José do Rio Preto17 de fevereiro de 1932 1 – Rio de Janeiro12 de Julho de 2010) foi um compositor,arranjadorsaxofonista e clarinetista brasileiro de chorosamba e jazz.

Moura era considerado um dos principais nomes da música instrumental do Brasil.

Carreira

Paulo Moura fez muitas parcerias com a cantora Maysa de 1969 a 1975. Em shows na Boate Igrejinha, e no Especial da Tv Cultura “Maysa Estudos”.

Em 1982, compôs a trilha sonora do filme O Bom Burguês, dirigido por Oswaldo Caldeira.

Em 2005 fez turnê nacional e internacional do espetáculo Homenagem a Tom Jobim, ao lado de ArmandinhoYamandú Costa e Marcos Suzano.

Participou do documentário Brasileirinho, do finlandês Mika Kaurismaki, que em 2005 foi uma das atrações da mostra Fórum do Festival de Berlim. Sua última apresentação foi no Copacabana Palace em um evento da Sachal Records.

O músico estava internado na Clínica São Vicente, no Rio de Janeiro, desde o dia 4 de julho com um linfoma (câncer do sistema linfático), e faleceu 8 dias depois.3

Em 2011, um ano após sua morte, é lançado a biografia “Paulo Moura – Um Solo Brasileiro” de Halina Grynberg, sua esposa por 26 anos, que escreveu o livro baseado em entrevistas que ela fez com Paulo Moura.

Em 2012 é lançado o CD Paulo Moura & André Sachs “Fruto Maduro” pela gravadora Biscoito Fino , com dez musicas inéditas, um de seus ultimos trabalhos autorais. resultado de uma parceria entre os dois músicos que começou em 2004 e duraria até os momentos finais do maestro. A ultima gravação registrada no disco foi feita em 25 de marco de 2010, alguns meses antes do falecimento de Paulo. No dia 21 de Junho de 2012, é inaugurado o Teatro Paulo Moura, um dos maiores e mais bem equipados teatros do interior de São Paulo em São José do Rio Preto, terra natal do músico. Em 2013 o CD Paulo Moura e André Sachs “Fruto Maduro” recebeu, duas indicações para o 24.o Premio da Música Brasileira (Melhor Album Instrumental – André Sachs (produtor) e Melhor Solista – Paulo Moura ).

 

Paulo Moura Hepteto – Fibra – 1971

fibra

 

1 – Fibra (Paulo Moura – Eloir Moraes)

2 – Ana Lia’s Blue (Wagner Tiso)
3 – Filgueiras (Wagner Tiso – Luiz Alves)
4 – Samba de Orfeu (Luiz Bonfá – Antonio Maria)
5 – Tema Dos Deuses (Milton Nascimento)
6 – Vera Cruz (Milton Nascimento – Márcio Borges)
7 – Aquarela do Brasil (Ary Barroso)
8 – Cravo e canela (Milton Nascimento – Ronaldo Bastos)
9 – General da Banda (Satyro Melo – Tancredo Silva – José Alcides)
10 – Bitucadas nº2 (Wagner Tiso)
 
Músicos:
Paulo Moura – Saxofone Alto e flauta
Wagner Tiso – Piano, órgão, arranjos (2,6,7,9,10) e harmonia (9)
Luiz Alves – Contrabaixo e violão
Robertinho Silva – Bateria e percussão
Oberdan Magalhães – Saxofone Tenor e flauta
Marcio Montarroyos – Trumpete e flugelhorn
Cesário Constâncio Gomes – Trombone
Milton Nascimento – Piano (2)
Tavito – Guitarra
Realização : Oswaldo Cadaxo
Assessoria Técnica : Alberto Soluri
Gravação : Luigi, Walter e Ary Perdigão
Discaço de Jazz, Samba Jazz com participação de quase todo o grupo Som Imaginário, inclusive tem uma versão do clássico Tema dos Deuses do Milton Nascimento que era do repertório da banda.
Inclusive Wagner Tiso, Robertinho e Luiz Alves eram da banda de samba jazz do maestro antes de formarem o Som Imaginário.
Altamente recomendado pros amantes da boa música instrumental.
Download:
paulo moura
Tema dos deuses:
Anúncios

3 comentários sobre “Paulo Mora – Fibra 1971

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s