Violins

Formada em Goiânia em Janeiro de 2001, a banda é composta por: Beto Cupertino – Vocal, guitarra e teclado, Leo Alcanfôr – Guitarra, Timóteo Madaleno – Baixo, Pierre Alcanfôr – Bateria e Pedro Saddi – Teclado. A banda obteve em seu ano de estréia uma ótima recepção do público e também da crítica, recebendo citações e matérias de destaque em revistas e jornais locais e de outras regiões (como Folha de S.Paulo, Correio Braziliense, O Popular, Diário da Manhã, Revista Frente, Revista Zero, Senhor F (DF), SK8(SP), Tudo Mais (MG), Tribuna do Norte (RN), Lookhere (Santa Catarina), Underweb (Ceará), Correio do Povo (MG)) e tocando pra lugares cheios em Goiânia.
Em fevereiro de 2002 é lançado o primeiro CD Demo, intitulado Wake up and Dream, que traz 7 músicas.. As músicas, escritas em inglês, foram compostas no primeiro ano de banda. O resultado: guitarras delicadas e melódicas, por um lado, e guitarras distorcidas por outro, pianos marcantes, tudo coberto por cuidadosas melodias e vocais suaves, imersos em complexas harmonias. A rápida ascensão da banda chamou a atenção do selo Monstro Discos, o qual a banda passou a integrar em julho. O EP foi prensado e relançado pela Monstro em Agosto. O Violins participou de festivais importantes em 2002, dentre eles o Bananada e o Goiânia Noise (Goiânia), o Cult 22 (Brasília) e o Upload (São Paulo). Seu EP de estréia foi considerado um dos dez melhores discos do ano pelo jornal Correio Braziliense, melhor disco nacional pelo 2º Indie Destaque (prêmio do selo Midsummer Madness do Rio de Janeiro) e ainda angariou os prêmios de melhor banda de rock, melhor show e artista do ano pela eleição do jornal O Popular de Goiânia, além de uma excelente votação na eleição melhores do ano da Folha de S.Paulo.
Está previsto pro começo do segundo semestre desse ano de 2003 o lançamento do seu disco de estréia em português. Em função dessa mudança, a banda simplificou seu nome: agora atende simplesmente por Violins.

Wake up and Dream, 2001

Aurora Prisma, 2003

Grandes infiéis, 2005

Tribunal Surdo, 2007

B-sides Vol. I

B-sides Vol. II

A Redenção dos Corpos, 2008

Acústico Saraiva, 2008

Greve das Navalhas, 2010

Ao Vivo Festival DoSol, 2010

Direito de ser nada, 2011

Violins, 2012

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s